Artigos

lurdes pinheiro
por Lurdes Pinheiro
 
A Universidade Espiritual Mundial Brahma Kumaris, fundada em 1937, com Sede na Índia, é especialista numa educação baseada em valores. Dentro dessa missão...
 
 
...o ensino da Filosofia e Mediação Raja Yoga, ocupa um papel fundamental na sociedade, no que se refere ao desenvolvimento pessoal.
 
Existem vários tipos de Meditação e, seja qual for a meditação que alguém pratique, certamente terá sempre algum tipo de benefício.
 
A palavra meditação vem do latim “medir” que significa sanar, curar. Esta cura, está relacionada com a alma e com o corpo, já que se trata de duas energias que estão interligadas.
 
A palavra Yoga significa ligação mental. Assim sendo, todos nós seres humanos, somos iogues em essência, já que as nossas mentes estão sempre ligadas a pessoas, objetos, situações, passado, presente, etc.
 
O que é importante saber desde já, é que nós trocamos energia com o tipo de imagem, objeto, situação ou pessoa com as quais conectamos a nossa mente.
 
Você e eu, já experimentámos a energia que é emitida por imagens de acontecimentos alegres ou tristes, transmitidos pela televisão, através da rádio ou em qualquer relacionamento.
 
A positividade faz parte da nossa natureza original. É por essa razão, que todos gostamos de pessoas, situações e memórias positivas.
 
Só através de pensamentos positivos e virtuosos, podemos praticar qualquer tipo de meditação.
 
A palavra Raja, cujo significado é ser rei da nossa mente, intelecto e personalidade, tem resultados práticos na soberania interna do ser, ao receber poder da Fonte Suprema Universal.
 
A meditação Raja Yoga, está relacionada com a interação mental de dois intervenientes fundamentais – a alma e Deus.
 
Para que a prática da meditação Raja Yoga seja eficaz, é de importância primordial saber sobre o “eu” original, ou seja sobre a alma, espírito ou consciência. Esse é o primeiro passo.
 
Quem sou eu?
 
Vamos responder a esta questão que, como sabemos, já tem milénios.
Eu, sou um ponto de energia consciente, eterna e indivisível, localizada no meio do cérebro, entre o hipotálamo e a glândula pituitária, projetando-me entre as sobrancelhas. O passado, o presente e o futuro existem dentro de mim, sob a forma de pensamentos, sentimentos, personalidade, imagens, movimentos e sons.
 
A consciência, a alma que sou, tem três órgãos subtis no seu mundo interior. São eles, a mente, intelecto e personalidade.
 
A mente cria pensamentos, desejos e emoções.
 
O intelecto tem a capacidade de discernir, julgar e decidir.
 
A personalidade é constituída por memórias, hábitos e talentos.
 
Através deste conhecimento da anatomia da alma, torna-se mais fácil ligar a mente ao Poder Supremo, Oceano de Sabedoria, Luz, Pureza e Amor.
 
A Suprema Consciência, também tem a mesma anatomia que a alma tem, só que a Sua mente, intelecto e personalidade são constituídos por pureza e poder absolutos.
 
Só com a conexão da alma com a Fonte mais elevada de energia (meditação raja yoga), é possível sublimar os nossos traços negativos de personalidade, já que, tal como vimos, absorvemos energia daquilo ou de quem é o nosso foco de yoga (ligação mental).
 
Também é importante conhecer as classes de pensamentos que ocorrem quando nos preparamos para meditar, e durante a meditação propriamente dita.
 
Na primeira fase, aparecem normalmente, pensamentos misturados entre úteis, inúteis negativos e positivos.
 
Só com a concentração podemos tomar consciência da positividade que faz parte de nós.
 
A Meditação Raja Yoga, é constituída por cinco fases.
 
A primeira é aquela, em que, dentre a multidão de pensamentos, elegemos ou criamos um pensamento ligado a qualquer virtude. Pode ser o amor, paz, coragem, felicidade, etc.
 
A segunda etapa, trata da exploração do pensamento virtuoso que elegemos. Exemplo: Sou amoroso porque o meu amor não tem expectativas.
 
Na terceira fase, existe a concentração absoluta da alma, na energia do pensamento eleito. Nesse caso, há a sensação de ser a energia do amor (exemplo acima citado).
 
No quarto patamar (como se estivéssemos a subir uma escada), há a experiência da auto realização e realização de Deus. Desta vez, a nossa energia entra em sintonia não apenas com a energia Suprema, mas também com a energia do nosso lar de paz, acima do Universo, também conhecido por Shantidhan (lar de paz) ou Nirvana (terra do Além).
 
Esse quarto estado de meditação, é também conhecido por Samadi (experiência da luz que somos bem como da luz de Deus, no templo da nossa mente).
 
O quinto estado de meditação, é chamado de benfeitor do mundo, ou a experiência de ser um instrumento de Deus, para dar benefício a toda a humanidade. Assim, podemos sentir a energia Suprema, a irradiar através de nós, ilimitadamente, sobre todo o Universo.
 
MEDITAÇÃO:
Sou um ser de luz metafísica
Pura, consciente e poderosa
Invoco a minha paz original
Sou o criador do bem-estar interior
A paz que sinto
Existe no coração da alma que sou
Repouso a minha mente no Amor Supremo
Este Amor não tem expectativas
Preenche-me completamente
Experimento ser luz, imersa na Luz Divina
Neste contacto com a Mãe e o Pai
Acordo a consciência da alma
Renasço para a consciência eterna
Sempre existi
Existirei para sempre
 
(Abril 2020 - Revista Espaço Aberto - www.revistaespacoaberto.pt)
 
Lurdes Pinheiro é artista plástica e autora de cinco livros de Desenvolvimento Pessoal. Estuda e ensina a filosofia e Meditação Raja Yoga há mais de 32 anos e é membro da Coordenação Nacional em Portugal.